Qualidade de vida e espiritualidade

     Vocês podem estar indagando para si mesmos: Não estou entendendo nada! Como assim? Qualidade de vida e espiritualidade?

    Lembram que já comentei sobre garantia de bem-estar, inclusive  conforme as recomendações da Avaliação Ecossistêmica do Milênio (Dia Mundial da Terceira Idade, em 01/10/2012)?!

Fonte: Arquivo pessoal

    Pois é… A Avaliação Ecossistêmica do Milênio (AEM) traz uma informação bastante interessante sobre espiritualidade. Diz o seguinte: “as culturas humanas, os sistemas de conhecimento, as religiões e as interações sociais são fortemente influenciados pelos ecossistemas”. A AEM constatou que, para muitas comunidades locais, os valores espirituais e culturais dos ecossistemas são tão importantes quanto os outros serviços, tanto em países em desenvolvimento como em países industrializados.

     A Organização Mundial da Saúde desenvolveu um instrumento de avaliação de qualidade de vida, denominado WHOQOL-100 (Quality of life of the World Health Organization), traduzido para 20 idiomas. A OMS definiu qualidade de vida como “a percepção do indivíduo de sua posição na vida no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações” (MEA, 2005).

    O WHOQOL-100 é um instrumento que possui seis domínios (psicológico, físico, nível de independência, relações sociais, ambiente e espiritualidade). Cada domínio é constituído por facetas que são avaliadas por quatro questões. No caso da espiritualidade, esta representa o domínio VI: espiritualidade/religião/crenças pessoais que interferem nos resultados da avaliação de qualidade de vida.

    Panzini et al. (2007) colocam que apesar da falta de um consenso geral sobre os conceitos, a literatura científica tem demonstrado a existência de relação entre espiritualidade e qualidade de vida. Acrescentam os autores: “vários pesquisadores internacionais e nacionais, em grupo ou independentemente, têm se engajado em pesquisar esse tema, tendo desenvolvido instrumentos válidos e confiáveis para acessá-lo e produzido inúmeros estudos com razoável rigor metodológico”.

     Creio que pessoas conscientes de seu papel no mundo, espiritualizadas, respeitam seus semelhantes, o meio em que habita e todos os seres vivos e não vivos que compartilham a beleza deste lugar (Terra).

Fontes: Millenium Ecosystem Assessment: Strengthening capacity to manage ecosystems sustainably for human well-being. France: ONU, 2005.

PANZINI, R. G.; ROCHA, N. S.; BANDEIRA, D. R.; FLECK, M. P. A. Qualidade de vida e espiritualidade. Rev. Psiq. Clín. 34, supl 1, 2007. pp.  105-115.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: