Um pouco mais sobre a Conferência Internacional sobre Combate à desertificação

     A abertura da Conferência foi feita pelo cearense Antonio Rocha Magalhães, Presidente do Comitê de Ciência e Tecnologia da Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação (UNCCD).

    O secretário Executivo da UNCCD, Luc Gnacadja, comentou a respeito da insegurança alimentar, pobreza, perda de biodiversidade e os impactos ambientais globais. Complementou: “a degradação das terras é causada por políticas inapropriadas. Precisamos tomar decisões mais inteligentes no futuro”.

     No segundo dia do evento as discussões envolveram as decisões sobre a conversão de florestas em terras agrícolas que deve ser baseada em adequada análise de custo-benefício. A Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação – REDD pode ser um mecanismo importante de política para compensar os agricultores pela manutenção de serviços ecossistêmicos. Mas interpretar aumento da cobertura arbórea como um sinal de gestão sustentável da terra deve ser feita com cuidado, pois em muitos casos, há custo social, ambiental e econômico envolvido no processo.

      Tomadores de decisão precisam de dados confiáveis a fim de tomar decisões mais inteligentes. Considera-se, então, que a avaliação dos custos e benefícios, com base científica e ambiental, pode auxiliar na construção de um quadro coerente e, portanto, esta avaliação dos serviços ecossistêmicos é necessária.

Fonte: UNCCD, 2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: