O caminho para a dignidade até 2030

No final de dezembro/2014, a Resolução A/69/700, da Assembleia Geral da ONU, trouxe o Relatório Síntese da agenda de desenvolvimento sustentável pós-2015.

Com o título “O caminho para a dignidade até 2030: erradicando a pobreza, transformando todas as vidas e protegendo o Planeta”, o documento traz importantes informações que todos nós, cidadãos no mundo, deveríamos saber.

O Blog Verde traz, então, durante essa semana informações contidas neste Relatório, cujo conteúdo é objeto das negociações multilaterais dos países e que podem (e devem) subsidiar políticas públicas (sua readequação e implementação) em municípios e estados em seus setores industrial, financeiro, de agricultura e outros.

O desafio não é pequeno; mas com esforço conjunto é possível se alcançar metas e prazos. O Relatório propõe uma agenda universal e transformadora para o desenvolvimento sustentável, tendo por base os direitos, e tendo as pessoas e o planeta como centro de discussão. Um conjunto integrado de seis elementos essenciais foi fornecido para auxiliar e reforçar a agenda do desenvolvimento sustentável, no sentido de assegurar o que os anseios e visão expressas pelos Países Membros possam se tornar realidade em cada país. Os elementos são:

(a) Dignidade: para acabar com a pobreza e combater as desigualdades;

(b) Pessoas: para garantir uma vida saudável, o conhecimento e a inclusão das mulheres e crianças no processo de desenvolvimento;

(c) Prosperidade: para crescer uma economia forte, inclusiva e transformadora;

(d) Planeta: para proteger os ecossistemas para todas as sociedades e para os nossos filhos;

(e) Justiça: para promover sociedades e instituições fortes, seguras e pacíficas; e

(f) Parceria: para catalisar a solidariedade global para o desenvolvimento sustentável.

Mencionado Relatório destaca,a inda, que uma agenda integrada de desenvolvimento sustentável requer um quadro igualmente sinérgico de meios para a sua implementação, incluindo o financiamento, tecnologia e investimentos.

Além disso, o Relatório conclama a todos a assumir a responsabilidade compartilhada, a fim de garantir que as promessas se transformarão em ações exequíveis. Para isso, o Relatório propõe uma estrutura que permita acompanhar e rever sua execução.

Fonte: UN, 2014.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: