O mundo não pode parar… protagonismo juvenil na área ambiental

            O ano de 2021 está quase terminando. Certamente não teremos saudades dos acontecimentos perversos como as milhares de mortes em decorrência da Covid-19. Mas o final de ano nos convida a fazermos uma reflexão e olharmos para trás para identificarmos aquilo que valeu a pena viver.

            Um dos momentos que valem a pena serem lembrados é a coragem da juventude, que em 2021 precisou encontrar forças para ter esperança de que dias melhores virão se tomarem as rédeas de seu próprio destino. É preciso ousar, é preciso sonhar alto, mas é preciso que se tenha base firme para que as mãos se ergam em qualquer direção para alcançar os objetivos.

            No Ceará, um programa cuja concepção e gestação se iniciaram em 2019, ganhou força em 2021 e estimulou o protagonismo juvenil como um importante instrumento de inclusão social e ambiental, servindo de base firme para jovens entre quinze e vinte e nove anos: o Programa Agente Jovem Ambiental –AJA, que tem oportunizado geração de renda e o desenvolvimento de projetos socioambientais sustentáveis.

            Para o coordenador do Programa AJA, Henrique Oliveira, da Secretaria do Meio Ambiente, essa política pública é destinada aos jovens cearenses de maior vulnerabilidade ambiental, que devem “dar apoio àqueles que estão trabalhando a política ambiental em seus territórios, tanto no Estado como nos municípios. Os AJA estão aptos a fazer projetos de arborização nas cidades, ajudar na coleta seletiva, cuidar das Unidades de Conservação, entre outras atribuições”. O impacto do Programa AJA atinge os 184 municípios cearenses com envolvimento direto de 10.000 jovens que, segundo Henrique Oliveira, “terão a oportunidade de contribuir com o desenvolvimento sustentável de seu município”.

            O Programa Agente Jovem Ambiental foi instituído pela Lei Estadual n. 17.383, de 11 de janeiro de 2011, publicada no Diário Oficial do Estado do Ceará em 11 de janeiro de 2021. Indubitavelmente, esse programa estadual tem forte aderência com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, notadamente com o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável – ODS 4 (educação de qualidade), por ter meta de promover educação ambiental, conscientizando a população nos municípios cearenses. O Programa AJA tem interface com o ODS 1 (erradicação da pobreza), por permitir renda à jovens em situação de vulnerabilidade e com o ODS 11 (cidades sustentáveis), por promover ações que vão ao encontro da manutenção da qualidade ambiental urbana.

            Programas assim merecem ser divulgados, multiplicados, reproduzidos. No Nordeste, o estado do Maranhão se espelhou no Programa AJA Cearense e instituiu o seu próprio Programa AJA, por meio da Lei Estadual n. 11.425, de 25 de março de 2021, com objetivo de desenvolver “ações relacionadas à educação ambiental, bem como contribuir para a inclusão social e ambiental de jovens maranhenses”.

            Que 2022 seja um ano em que muitos jovens possam contribuir para o desenvolvimento local sustentável, pois são verdadeiramente a força do presente e do futuro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: