Créditos de materiais recicláveis – lucro que vem do lixo

     Conforme noticia a BVRio, o Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR) em conjunto com a Bolsa de Valores ambientais do RJ uniram forças para desenvolver um mercado de Créditos de Logística Reversa que deve facilitar o cumprimento das obrigações criadas pela lei de Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Mencionada Lei, instituída em 2010, determina que fabricantes, distribuidores e comerciantes têm a responsabilidade compartilhada de “introduzir sistemas de logística reversa para assegurar a restituição dos resíduos sólidos para seu reaproveitamento ou outra destinação ambientalmente adequada”, no que diz respeito a embalagens pós-consumo.

lixo_2
Fonte: Arquivo pessoal

     Atualmente, existem associações e cooperativas de catadores que contribuem para a coleta e separação de uma fração significativa dos resíduos sólidos produzidos no país, mas recebem, somente, pela venda deste material a empresas recicladoras. Por intermédio dos Créditos de Logística Reversa, catadores associados ao MNCR podem também ser remunerados pelo serviço ambiental prestado.(BVRio, 2013).

    A BVRio (2013) espera que o valor adicional gerado pela venda dos créditos sirva de incentivo para que mais resíduos sejam coletados e reciclados, com benefício à minimização dos passivos ambientais. Ao mesmo tempo, a receita da venda dos créditos deve contribuir para um aumento da renda dos catadores, cujo número estimado é de 800 mil, no país.

Fonte: BVRio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: