Declaração de Líderes de Glasgow sobre florestas e uso da terra

            No dia de hoje, 02 de novembro de 2021, durante a 26ª Conferência das Partes (COP26) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima houve a assinatura de 100 líderes mundiais da Declaração de Glasgow dos Líderes sobre florestas e uso da terra. O Brasil também assinou a Declaração de Glasgow.

            O documento traz o compromisso firmado pelos países signatários na direção de empreender esforços para:

– conservar florestas e acelerar sua restauração;

– facilitar o comércio e as políticas de desenvolvimento, internacional e nacionalmente, que promovam o desenvolvimento sustentável e a produção e consumo de commodities sustentáveis, que não conduzam ao desmatamento e degradação da terra;

 – reduzir a vulnerabilidade, construir resiliência e melhorar os meios de subsistência rurais, ao mesmo tempo que reconhece os direitos dos povos indígenas, bem como das comunidades locais, de acordo com as disposições relevantes legislação nacional e instrumentos internacionais, conforme apropriado;

– implementar e, se necessário, redesenhar políticas e programas agrícolas para incentivar a agricultura sustentável, promover a segurança alimentar e beneficiar o meio ambiente;

– reafirmar os compromissos financeiros internacionais e aumentar significativamente o financiamento e o investimento de uma ampla variedade de fontes públicas e privadas, para permitir a agricultura sustentável, o manejo florestal sustentável, a conservação e restauração florestal e o apoio aos povos indígenas e comunidades locais;

– facilitar o alinhamento dos fluxos financeiros com as metas internacionais para reverter a perda e degradação florestal, ao mesmo tempo que garante que políticas e sistemas robustos estejam em vigor para acelerar a transição para uma economia resiliente e que avance a floresta, o uso sustentável da terra, a biodiversidade e as metas climáticas.

            Esses compromissos reforçam o cumprimento de metas do Acordo de Paris, no sentido de reduzir a vulnerabilidade aos impactos das mudanças climáticas e manter o aumento da temperatura média global abaixo de 2° C e buscar esforços para limitá-la a 1,5° C.

            Aos interessados em ler na íntegra, cliquem aqui. 

Fonte: UNFCCC, 2021.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: