Convenção de Combate à Desertificação: resultados da COP 15

            No período de 9 a 20 de maio de 2022, aconteceu a 15ª Conferência das Partes da Convenção (COP 15) das Nações Unidas sobre Combate à Desertificação (UNCCD, sigla em inglês), em Abidjan, na Costa do Marfim, cujo tema foi: “Terra. Vida. Legado: da escassez à prosperidade”, com foco na sustentabilidade da terra para as gerações presentes e futuras.

            A terra é a base de uma sociedade saudável e produtiva. A COP15 debateu sobre as ligações entre a terra e outras questões-chave de sustentabilidade. Após duas semanas de discussões e negociações de alto nível, incluindo uma Cúpula de Chefes de Estado, mesas redondas de alto nível e sessões de diálogo interativas, bem como vários outros eventos especiais e paralelos, a UNCCD COP 15 adotou 38 decisões para melhorar a resiliência à seca, reduzir a degradação da terra e investir em esforços de restauração da terra.

            Dentre as decisões estão:

– Acelerar a restauração de um bilhão de hectares de terras degradadas até 2030 por meio de coleta de dados, monitoramento e comunicação;

– Garantir maiores sinergias entre as três Convenções do Rio, incluindo complementaridades na implementação desses tratados por meio de soluções baseadas na natureza e definição de metas em nível nacional;

– Fortalecer a participação das organizações da sociedade civil e da juventude nos trabalhos e reuniões da UNCCD;

– Melhorar as políticas nacionais e alerta precoce, monitoramento e avaliação, em particular no que diz respeito a tempestades de areia e poeira e secas; e

– Melhorar o envolvimento das mulheres na gestão da terra, garantindo a posse segura da terra e coletando dados desagregados por gênero sobre os impactos da desertificação, degradação da terra e seca.

            O Comitê de Ciência e Tecnologia (CST, sigla em inglês) desenvolveu seis decisões, incluindo relatórios científicos sobre a contribuição potencial do planejamento integrado do uso da terra, gestão integrada da paisagem, abordagens para avaliação e monitoramento da resiliência de populações e ecossistemas vulneráveis à seca, entre outras questões. Um dos resultados da COP 15 foi a Declaração de Terra, Vida e Legado, incluindo o Programa de Legado de Abidjan, com abordagem abrangente e inovadora de cinco anos, no valor de US$ 1,5 bilhão, para combater o desmatamento por meio da restauração florestal, que visa restaurar 20% da cobertura florestal da Costa do Marfim até o final desta década.

            Os interessados em ler, na íntegra, a Declaração da Terra, Vida e Legado, cliquem aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: